Como criar sua persona?

Já imaginou que a sua empresa pode estar se comunicando da maneira errada com o seu público?

A diferença entre uma campanha eficiente e uma que não dá resultados é com certeza o direcionamento. Para fazer campanhas com um bom ROI, é necessário conhecer o público que tem mais chances de querer o seu produto e preparar uma comunicação que converse diretamente com ele.

Por isso o primeiro passo e talvez o mais importante na hora de criar uma campanha de marketing digital é a criação da persona. Conhecer a sua audiência é fundamental,  ao saber detalhes sobre quem é o seu público, você consegue direcionar conteúdos para ele e como consequência, aumentar o engajamento e também as vendas do seu negócio.

Você precisa conhecer a sua persona para poder criar um relacionamento com ela. E conhecer a persona é diferente de conhecer o seu público-alvo, ok?

O público alvo de uma agência de marketing por exemplo: Empresários donos de pequena empresa, moram na região de São Paulo e não querem se preocupar com suas atividades principais e delegar o  marketing para uma agência especializada.

Agora veja um exemplo de persona:

persona agencia

As informações de público-alvo sobre quem são os seus clientes, são mais abrangentes. Já as informações de persona representam quem é o seu cliente em detalhes.

Vários fatores podem interferir no relacionamento da marca com o cliente, dentre os principais estão o interesse por afinidade e a linguagem. Ao criar uma persona, ilustra-se quem é o possível cliente, o que ele deseja, onde mora e todas as informações possíveis para alcançá-lo e construir um bom relacionamento. Uma boa pesquisa é essencial para esta criação, basicamente, existem 3 tipos de pesquisa:

1. Dados demográficos

Servem para descobrir informações mais básicas sobre a audiência. Onde ela mora, qual a faixa etária e outros dados que ajudam a entender como deve agir em textos, vídeos ou qualquer outro conteúdo que criar. Já que um conteúdo para uma mulher possuí uma linguagem diferente de um conteúdo para  homens ou para jovens.

 2. Detalhes sobre a persona

A pesquisa possibilita a descoberta das expectativas da persona ao adquirir o produto, ou seja, as maiores dores, desejos ou objeções em relação ao produto.

A psicologia tem comprovado que as pessoas são movidas por dor ou por desejos. As dores e desejos serão utilizadas para chamar a atenção do futuro cliente assim como para produzir conteúdo para gerar valor para a sua audiência.
Por exemplo: Eu criei um anuncio que enfatizava a dor de não conseguir vender pelo Facebook e criei um guia para ajudar minha persona a sanar esta dor.

Outra dor de meus clientes é não ter tempo para cuidar do seu negócio e da gestão das mídias sociais, posso utilizar esta dor para chamar a atenção da minha persona para o meu serviço de gestão de mídias sociais.

O seu cliente tem dores específicas em relação ao seu produto, o exercício é descreve-las.

A resistência em comprar um produto é denominada em marketing de objeção, conhecer cada uma das objeções torna possível a elaboração de conteúdos que retirem qualquer dúvida se a pessoa deve ou não fechar a compra. Exemplo de objeções mais comuns que quase todo produto tem:

• Qualidade
A primeira objeção esta no nível do produto. Será que o produto funciona  bem? Se você está vendendo um curso, será que esse curso funciona? Se você está vendendo um serviço, será que esse serviço funciona? Então, a primeira objeção está no nível do produto.

• Distribuição
Será que o distribuidor vai conseguir manda-lo para mim? Isso é uma objeção. A pessoa pode desconfiar do distribuidor, então é outro nível de objeção. Se isso acontece, não adianta nada você falar que o produto é bom.

• Capacidade
Na terceira objeção, o cliente sabe que o produto é bom, ele sabe que vai chegar, mas ele não acredita nele mesmo. Ele não acredita que vai conseguir usar o produto. No caso de uma consultoria, por exemplo, ele acha que não consegue realizar. A objeção está nele mesmo.

• Preço
A quarta objeção é preço. O cliente acredita que o produto é bom, acredita no distribuidor, acredita que vai receber o produto, mas eu acha que está caro. Não é que o produto esteja caro, porém o produto não está na lista de prioridades dele naquele momento ou ele  não conseguiu ver que os benefícios que o produto trará como superiores ao preço.

A missão é entender quais objeções estão fazendo com que o cliente não compre seu produto e sana-las.

3. Dados comportamentais

São super importantes para a escolha da linguagem que você vai adotar nas redes sociais ou outros meios de comunicação do seu negócio. Por exemplo, pessoas impulsivas tendem a gostar e agir de acordo com as suas emoções. Então, textos com histórias podem ajudar a chamar a atenção dessas pessoas.

Agora exercite a criação da sua persona!

Algumas sugestões de perguntas que irão te ajudar:

Defina sua Persona_ (2)

Anúncios
Categorias Marketing Digital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close